CAPA DE CHUVA

A Capa de Chuva Amarela e nossa mais nova Capa de Chuva Cinza são dois produtos feitos com tecido hidrorepelente. Você sabe o que isso significa? Hidrorepelência é a proteção contra respingos e névoa, e não ao molhamento intensivo. Já impermeabilidade é a característica que um material pode apresentar em não permitir a passagem de líquido em qualquer quantidade através do mesmo. Nossas capas de chuva oferecem proteção hidrorepelente, ideal contra os respingos da chuva. Esse tipo de tratamento preserva outra característica fundamental, que é a transpiração. Assim, além de manter seco, ela permite a troca de calor do corpo com o meio ambiente. É a peça ideal para sair com seu melhor amigo nos dias de chuva, deixando-o sequinho, protegido e confortável!

MALHA ORGÂNICA E SUSTENTÁVEL

     A gente sempre fala que nossa coleção não possui distinção de gênero, raça e espécie mas, vocês sabiam que nós também investimos em tecidos de qualidade e sustentáveis? Aqui na Zampe, as regatas e t-shirts são feitas de malha orgânica e algodão sustentável. Mas… você sabe o que isso significa? 

     São produtos que têm sua matéria prima produzida com base nos princípios da agricultura orgânica. Essa, por sua vez, não utiliza agrotóxicos e pesticidas, diminuindo os danos causados ao solo e ao meio ambiente. Quando comparado ao cultivo convencional, o algodão orgânico apresenta grandes reduções: diminui o consumo de água, a emissão de gases e até a demanda de energia primária. A malha orgânica é livre de toxinas, o que a torna antialérgica e não prejudicial à peles mais sensíveis. 

     A produção de algodão orgânico protege o solo graças ao seu sistema de rotação de culturas, onde o mesmo espaço é utilizado por diferentes culturas vegetais, de modo que os nutrientes presentes na terra não se esgotem. Uma produção sustentável também demanda maior mão de obra, gerando mais empregos e capacitando seus trabalhadores.

     Ao escolhemos ter parte da nossa coleção derivada de uma produção mais sustentável, nos tornamos apoiadores e disseminadores desse tipo de informação, que orienta e educa o consumidor a adotar, mesmo que gradativamente, práticas mais sustentáveis de consumo. Essa escolha também contribui para a preservação do meio ambiente, além do cuidado com a pele dos nossos animais de estimação! 

UPCYCLING

     Com a atual busca por soluções que evitem, ou pelo menos diminuam, o impacto ambiental, muitos termos e conceitos estão surgindo no vocabulário de marcas de moda. Um exemplo disso é o UPCYCLING, que surgiu na década de 1990 e está cada vez mais presente no dia a dia das pessoas. Aqui na Zampe algumas das nossas bandanas são feitas de matéria prima de upcycling!

     Ao contrário da reciclagem, que tem como objetivo a criação de um novo ciclo para o material que seria descartado, o upcycling propõe a valorização do ciclo já existente. A técnica consiste em, com criatividade, dar um novo e melhor propósito para algo que seria descartado, sem destruir a qualidade e a composição desse material. Uma das vantagens do processo de upcycle é a substituição do uso de matérias primas virgens na criação de um novo produto, além da diminuição de lixo.

     Não entendeu? A gente te explica! Produtos que não têm mais utilidade e iriam pro lixo, devem ser utilizados como são, mas agora com outra finalidade. Dessa forma, o produto final agrega valor ao material utilizado. Assim, o que poderia ser descartado se transforma em algo novo e valorizado. A Bandana Domênico é feita com restos de tecidos de outras produções, por exemplo!     

O QUE É O DIÁRIO CANINO?

     Vocês lembram quando, antigamente, colocávamos um jornal no chão indicando pro animal onde fazer suas necessidades? Os tempos mudaram e hoje você não precisa mais gastar tanto papel pra isso! O substituto perfeito são os tapetes higiênicos. 

     Com a dificuldade em encontrar jornais gratuitos para que seu cachorro fizesse xixi, o designer Marcos Galindo, idealizador da Bartô, percebeu que o que faltava no mercado era um produto que atendesse às pessoas que, assim como ele, não conseguiam mais jornais gratuitamente. 

     Com isso o pessoal da Bartô criou o Diário Canino e o Diário Canino +, tapetes higiênicos, em formato de jornal (pra lembrar os velhos tempos), laváveis! O produto é altamente vantajoso, possui um ciclo de duração de mais de 200 lavagens, o que reduz o impacto ambiental que os tradicionais tapetes higiênicos causam ao meio ambiente e diminui os custos no bolso do consumidor. 

     A ideia do jornal não para por aí. Por ser um periódico, cada nova edição do Bartô traz reportagens e notícias úteis do universo pet! Os tapetes são impermeáveis e possuem uma camada antiodor, secam rapidamente e absorvem até 1,2 litros de xixi. E pra quem tem cachorros machos, com o Baruch, o produto possui sistema antivazamento que vem com duas tags de fixação, permitindo que os animais levantem as patinhas na hora de urinar. 

CONSUMO CONSCIENTE

     Produzir menos lixo, conhecer a origem e os processos de fabricação dos produtos que compramos e saber os impactos que eles causam ao longo de toda sua vida útil, da extração da matéria-prima ao descarte final, são algumas das atitudes que fazem parte do consumo consciente.

     Como o consumidor é a ponta final do ciclo de produção, essas são algumas das atitudes que podemos adotar para minimizar o impacto ambiental do nosso consumo. Ou seja, o consumo consciente nada mais é do que consumir melhor - é um consumo diferente, ao contrário do consumo imediatista, que busca apenas a satisfação rápida e o lucro (do ponto de vista das empresas), sem considerar as consequências ambientais.

     Um consumidor consciente deve saber que tem um grande poder em suas mãos ao escolher um produto e uma empresa produtora. Ele pode transformar sua compra em um ato de reconhecimento de boas práticas sustentáveis. Tudo isso começa pela análise prévia da necessidade: preciso realmente comprar?

     Se a resposta for sim, ele deve definir as características que precisa no produto, pensar sobre como irá comprar, escolher o fabricante de acordo com sua responsabilidade socioambiental na produção, fazer um uso otimizado do produto para que ele tenha uma vida útil mais longa e, por fim, definir uma forma de descarte adequada. 

     Perguntas básicas para a prática do consumo consciente: 

  •  Por que estou comprando? 

 Antes de comprar algo, pense se você realmente precisa do item que está comprando ou se está agindo por impulso.

  • O que irei comprar? 

Pesquise entre as opções disponíveis qual atende melhor às suas necessidades e também comprar produtos de qualidade, que duram mais, para evitar o desperdício.

  • Como irei comprar? 

Você tem recursos financeiros para arcar com sua compra? Vai pagar à vista ou a prazo? Como/onde ela será enviada? 

  • De quem irei comprar? 

 A escolha do fabricante é uma das mais importantes. Como é a produção desta empresa? Ela usa mão-de-obra infantil? Valoriza seus funcionários? Polui o meio ambiente? Quais suas ações sustentáveis e em prol do meio ambiente?

  • Como vou usar o que comprei? 

É preciso saber usar da melhor forma o que compramos, para evitar trocas sucessivas sempre que algo novo surgir no mercado ou entrar na moda. Você costuma consertar produtos quebrados, ou simplesmente os descarta e compra um novo? 

  • Como descartar o que não uso mais?

O descarte é tão importante quanto a compra. Será que o que você está jogando fora não pode ser reutilizado por você ou por outra pessoa? Já pensou que aquele item que não tem mais utilidade para você pode ser matéria-prima para novos produtos

SOBRE

INFORMAÇÕES

ACESSO RÁPIDO

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

@2015 ZAMPE ®